Grand Prix SENAI de Inovação foi ponto alto na Semana da Inovação Aberta

ed_oiw_grandprixsenaiForam 72 horas consecutivas de disputa, envolvendo times multidisciplinares na criação de novas idéias, projetos e processos inovadores. Com o desafio de apresentarem soluções para problemas da atualidade, as 6 equipes trabalharam dia e noite, dentro de “aquários” de nove metros quadrados devidamente equipados.

Os três grandes desafios propostos foram: envelhecimento da população, desastres ambientais e megaeventos. As tarefas foram criadas a partir da sugestão de grandes indústrias que participaram do 5° Congresso Brasileiro de Inovação, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em setembro.

Alunos do SENAI (SP), do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), empreendedores e profissionais do SENAI e do SESI deram o tom da diversidade. A competição também contou com a participação de pesquisadores do ITA, do Instituto Politécnico de Milão (Poli Design), do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e de empresas parceiras.

Durante a disputa, os espectadores puderam acompanhar toda a movimentação das chamadas escuderias, desde a criação de esboços preliminares até os primeiros protótipos para soluções relacionadas às áreas de saúde humana, mobilidade urbana, segurança e meio ambiente. A participação virtual também esteve aberta a interessados que puderam fazer comentários e dar sugestões às equipes.

Já nas primeiras 24h de competição, 207 novas idéias tinham sido geradas. As principais interessadas são as empresas que, a partir do banco de idéias formado, poderão se beneficiar diretamente dos projetos elaborados e incrementar seus negócios. Esse entrosamento entre academia, indústria e ensino técnico foi um dos pontos elogiados por empresas como Natura e Petrobrás.

Entre as idéias que surgiram estão a panela inteligente que pode ser programada para o preparo de alimentos adequados à dieta; colete que detecta local da dor e indica exercícios a serem realizados;  e o catalisador que transforma combustível em gel para evitar explosões.

A grande vencedora foi a BentoKim, cuja proposta é de  uma pastilha de vaso sanitário que, além de perfumar o banheiro, tem uma substância que muda de cor para mostrar o grau de glicose no sangue. A invenção pode ser útil a diabéticos – que substituiriam o furo no dedo – e também como alerta a quem eventualmente possa ter a doença e não saber.

* O Grand Prix SENAI de Inovação é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Informações baseadas no site www.senai.br

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>